Hidroavião – Passeio Panorâmico Manaus

embarque

Confesso que tive medo de voar decolando e pousando sobre a água, mas quando temos uma oportunidade precisamos enfrentar os nossos medos, pensar racionalmente e decidir “Vou ou não vou”, e neste caso tomei a decisão certa. FUI!

Na decolagem ainda estava um “pouco” tensa e parece ter durado uma eternidade, parecia que o hidroavião ia ficar “correndo” sobre a água, o que não deixa de ser gostoso, exceto quando pega uma ondulação que dá um certo tremelique, mas nada de desconforto.

Quando está voando, é impossível não relaxar diante de tantas belezas que Manaus tem. Olhar a cidade do alto é muito bonito, a Ponte do Rio Negro que liga Manaus à Iranduba é considerada a maior ponte fluvial estaiada do Brasil, com quase 4 km de extensão. O Teatro Amazonas é facilmente reconhecido pela sua imponência e sua coloração (cor de rosa), mas neste caso melhor é estar lá embaixo para tomar aquele tacacá…

E as praias, nas beiras do rio? Às águas são transparentes e confortáveis de temperatura.

O impagável – o Encontro das Águas – Rio Negro e Solimões que percorrem lado à lado aproximadamente 6 km até se tornarem um só – o grande Rio Amazonas. Segundo Karime Bentes, professora de química da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o fenômeno acontece devido à diferença de “composição e acidez, aliada à temperatura e à velocidade das duas correntezas”. O Rio Negro, que carrega uma grande quantidade de matéria orgânica desde sua nascente na Colômbia (o que dá o tom escuro à sua água), corre a cerca de 2 km/h com uma temperatura de 28 °C. Já o Solimões, que nasce nos Andes peruanos e tem uma água de aspecto barroso, devido a uma carga de sedimentos vindos da erosão de solos de origem vulcânica, faz o percurso em uma velocidade aproximada de 4 a 6 km/h a uma temperatura de 22°C.

encontro das aguas

Bom, poderia ficar horas falando das belezas da região, das comidas e temperos deliciosos, dos belíssimos cafés da manhã regionais, das cachoeiras de Presidente Figueiredo, mas vamos voltar ao hidroavião.

A decolagem como disse é tranquila, durante o voo dá para relaxar e tirar belíssimas fotos e ainda ouvir a explicação do piloto que é um guia turístico, lógico que somente usando os fones, pois o barulho dentro do avião é bastante alto. E o pouso? Ai meu Deus, passa pela cabeça que o avião vai dar com o bico dentro da água, que vai afundar como se fosse dar um mergulho, mas nada disso acontece, pois a pista (rio) que ele tem, é uma imensidão.

O vídeo é para que vocês possam conferir que o passeio não tem muita adrenalina, é bem gostoso, e seguro (escolha bem e veja as referencias com quem você vai voar). Se for fazer este passeio em Manaus o local de saída é próximo ao Hotel Tropical.

Bom passeio!

#hidrovião #passeiopanoramicoManaus

http://mundoestranho.abril.com.br/ambiente/por-que-as-aguas-dos-rios-negro-e-solimoes-nao-se-misturam/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s